Christian Articles Archive

Que Diferença A Páscoa Faz?

by Dr. Ralph F. Wilson
traduzido por César de Azevedo Gil

Easter Bunny Que há de mais nisso, se o coelho da páscoa conquista os corações das crianças em toda a parte? Então, por que não riscar "feriado de páscoa" do vocabulário de nossas escolas e substitui-lo por "feriado escolar de primavera"? Que diferença a páscoa faz, de qualquer forma?

Faz muita diferença para aqueles que estão suficientemente em contato com a realidade para tratar a vida e a morte seriamente. Fez muita diferença para uma mulher real, chamada Maria. Deixe-me contar a você a estória dela.

Maria teve a dolorosa honra de lavar o sangue seco do corpo sem vida de Jesus, enquanto dois outros seguidores preparavam a tumba escavada na rocha fria de Jerusalém. Maria chorava enquanto lavava - chorava e se lembrava…

Ela havia nascido para o conforto, herdeira de uma fortuna têxtil, uma nativa de Magdala, uma cidade na costa da Galiléia. "Pouco me adiantou", ela pensava. O dinheiro havia trazido o oposto da felicidade. Ela pensa em seus anos de juventude, em suas dolorosas atitudes impensadas e compulsivas. Seus pais haviam levantado as mãos em desespero, ela recorda. Ela relembrou o medo que a corroía, a auto-recriminação que a devorava bem no íntimo. E ela podia lembrar-se da firmeza bondosa nos penetrantes olhos de Jesus, ao confrontar os demônios que a atormentavam e ordenar-lhes que fossem embora para sempre. Isto havia sido o fim da Maria inquieta, louca. Uma Maria calma, cheia de paz havia tomado seu lugar. Até hoje.

Hoje ela havia visto seu Senhor morrer uma morte incrivelmente dolorosa, o peso de seu corpo pendendo inerte dos pregos que atravessavam suas mãos e pés, suspenso em uma cruz como um criminoso qualquer.

Com o coração na boca, ela se lembrava, chorava e lavava com suas lágrimas o sangue pisado. Ela chorou, também, ao ver os homens colocarem o cadáver de Jesus na saliência escavada na rocha, e rolarem uma pedra maciça sobre a entrada.

Toda a sua esperança teria sido a troco de nada? E o que dizer de todos os milhares de corpos enfermos que Ele havia curado? As vidas quebradas que Ele havia restaurado? As promessas do Reino de Deus?

Mas, cedo na manhã de domingo, ela volta à tumba para terminar de ungir o Seu corpo. Quando ela chega, a tumba está aberta, a pedra movida para o lado, as cinzas da fogueira feita pelos guardas romanos que a vigiavam, ainda fumegando. "Como eles podem ser tão cruéis?", ela exclama, enquanto corre para ir contar aos apóstolos. Tão cruéis.

Mas não foi a crueldade que rolou a pedra naquela manhã de páscoa. Foi a poderosa mão de Deus, pois Jesus Cristo saiu da tumba, transbordando de Vida.

Maria O viu, confundindo-O com o jardineiro. Mas não havia como não reconhecer a Sua voz familiar - "Maria". Ela caiu a Seus pés, lágrimas de sofrimento se transformando em lágrimas de alegria. "Rabôni", ela disse, olhando em Sua face. "Mestre".

Sim, os coelhos da Páscoa ainda conquistam os corações das crianças e as escolas falam sobre o feriado escolar da primavera, mas você e eu sabemos o que realmente aconteceu na Páscoa.

Em um instante, a história mudou para sempre, porque onde, até então, a morte estivera invicta, com 100% de vitórias, sempre, agora perderia uma - pois Jesus, Salvador de toda a humanidade, sairia das estatísticas da morte, retornando à vida. A morte não é mais a última palavra para os seguidores de Jesus - a vida é.

"Acredite em Buda", alguns ainda insistem, no mercado da oferta de religiões do mundo. "Confúcio", dizem os chineses. "Maomé", gritam os muçulmanos. "Bhagwan Shree Rajneesh", exclamam seus seguidores, e assim por diante.

"Jesus", Maria nos diria. "Ele mudou minha vida". E milhões ao redor do mundo responderiam: "A minha também. Ele tocou a minha vida, também."

Pois, enquanto os líderes religiosos vieram e se foram, permanece o fato: somente Um saiu da tumba. Somente Um levantou-se dentre os mortos. Somente Um conquistou a Morte. Somente Um oferece a promessa de vida eterna àqueles que O seguirem.

"Eu sou a ressurreição e a vida", disse Jesus. "Aquele que crer em mim, ainda que morra, viverá, e aquele que viver e crer em mim nunca morrerá".

Então, porque os seguidores de Jesus se reúnem em igrejas, na manhã de páscoa? Para mostrar os seus enfeites de páscoa? Deus nos livre. Mas, sim,

Para celebrar a vitória da Vida sobre a morte,

Para ajudar seus filhos e netos a professar sua fé em que Jesus está vivo, e

Para declarar que Jesus Cristo é, de fato, o Senhor!

Esperamos que você se una a nós e aos milhões de cristãos ao redor do mundo neste domingo de páscoa.

Copyright © 1985-2014, Ralph F. Wilson. <pastor@joyfulheart.com> All rights reserved. A single copy of this article is free. Do not put this on a website. See legal, copyright, and reprint information.

Sign up now!To be notified about future articles, stories, and Bible studies,why don't you subscribe to our free newsletter,The Joyful Heart, by placing your e-mail address in the box below. We respect your privacy and never sell, rent, or loan our lists. Please don't subscribe your friends; let them decide for themselves.
FirstLast
E-mail
Country(2-letter abbreviation, such as US)
Preferred FormatHTML (recommended) Plain text